Xingatório da Imprensa

quinta-feira, maio 14

Erramos (e daí?)
Parece que a nova moda é inventar e desmentir depois. Contexto: na terça, 12, O Globo publicou uma chamada de capa que dizia: "Lula enfrenta protestos". A matéria correspondente, do mesmo jornal, contraditava: "Presidente quebra protocolo e 'ganha' grupo que protestava". Pois na quarta, 13, com um texto de 33 palavras na primeira página, O Globo "consertou" tudo. Para que Lei de Imprensa?

Lula e os manifestantes

Texto na primeira página do GLOBO de ontem deu a entender que o presidente Lula teve enfrentamento com manifestantes. Pelo contrário, ele "ganhou" o grupo, como registrou corretamente a reportagem na página 4.


Detalhes: o protesto era contra o Governo do Distrito Federal, e o grito de guerra dos manifestantes era "Lula, eu te amo". A chamada do Globo, como se vê, foi apenas um lapso interpretativo do editor da primeira página.
Xingado por Elpydio 11:18 da tarde

sábado, maio 9

O fim do sentido
A TV ainda vai acabar com o sentido do que de diz. Um exemplo singelo, em matéria sobre as cantoras Dionne Warwick e Gal Costa, do Jornal Hoje deste sábado:

Em algumas músicas ela (Dionne) arrisca o português.

O trecho de música que entra em seguida não deixa dúvidas:

Ô, ô, ô, ô, ô, ariá, raiô
Obá, obá, obá
Ô, ô, ô, ô, ô, ariá, raiô
Obá, obá, obá

Xingado por Elpydio 1:40 da tarde

O fim da língua
A TV ainda vai acabar com expressões e formas consagradas. Um exemplo singelo, em matéria sobre o Vasco na segunda divisão do brasileiro, do RedeTV News desta sexta-feira:

Serão 19 jogos longe de casa. E põe longe assim.
Xingado por Elpydio 9:26 da manhã

Powered by Blogger

 

Assis Gutenberg e Elpydio Phragoso mostram que a imprensa brasileira não evoluiu muito no último século.

E-mails educados para: assisgutenberg@bol.com.br
elpydiophragoso@yahoo.com

Arquivo Morto
current