Xingatório da Imprensa

quarta-feira, janeiro 29

Cuidado, americanos

Uma matéria na seção de negócios do New York Times faz um alerta aos empresários e executivos americanos: "Em alguns países, armadilhas legais aguardam o visitante desatento". O texto é um desfile de preconceitos e lugares comuns sobre destinos como Venezuela, Zimbábue, Tailândia e, é claro, Brasil.

O que o turista pode encontrar, segundo o NYT, nesses países? "Leis obscuras e muitas vezes bizantinas", "condições esquálidas e extremamente perigosas nas prisões", "suborno" e "drogas plantadas em bagagens" são algumas das ameaças aos americanos incautos. No entanto, a melhor observação é de Alexander Tabb, diretor da Kroll: "O simples fato de ser americano não garante segurança e não significa que um policial não vai espancá-lo". Espantoso, não?

Para comprovar os perigos no caso específico do Brasil, o NYT relembra os maus momentos passados por Ronald Farrell, um negociante de meteoritos que passou 75 dias em uma prisão brasileira em 1997. O pobre coitado, de acordo com o jornal, foi "acusado" de roubar um meteorito de um museu e acabou "trancado em uma cela de 5,5 m x 6 m com outros 16 prisioneiros". Um absurdo... absurdo, sim, porque na verdade foram roubados três meteoritos. Do Museu Nacional. E o sr. Farrell foi acusado por cientistas, pela Polícia Federal e pela Interpol.

Jornalismo americano é outra coisa.
Xingado por Assis 2:51 da manhã

segunda-feira, janeiro 27

Volatilidade é isso aí. Na segunda-feira, às 15h51min, entre as chamadas de capa do GloboNews.com, lia-se: Mercado - Dólar acelera queda. Dólar sobe.
Xingado por Elpydio 3:06 da tarde

domingo, janeiro 26

Não chega a ser um erro, é mais uma falta de sorte: mas foi mesmo muita falta de sorte do centenário JB dar a capa da revista Programa, na sexta-feira, a uma reportagem sobre cachoeiras. A chamada era "Muita água nessa hora" e, na sexta-feira mesmo, uma tempestade castigou a cidade. Choveu em cinco horas um pouco menos do que historicamente chove em todo o mês de janeiro, e os cariocas puderam ver, ilhados dentro dos carros ou sobre algum lugar alto, muitas cachoeiras na Rua das Laranjeiras e em São Conrado.
Xingado por Elpydio 11:15 da manhã

sábado, janeiro 25

Luiz Garcia, esse baluarte do jornalismo, aproveita-se do espaço um dia ocupado pelo Verissimo, no Globo de sexta-feira, para retomar sua já surrada campanha contra o diploma obrigatório. De cara, ignora um preceito básico da profissão: falar de assuntos que interessem ao leitor.

Mas nada detém sua sanha lambeta. Entre outras pérolas, escreve que "dados como interesses pessoais ou hábitos de leitura já fazem de uma comunidade jornalística, hoje, um ambiente intelectual e emocionalmente rico"; "Mas fazem falta os advogados, os historiadores, os literatos de antigamente. Ou os quase-advogados, quase-historiadores... Para que eles voltem, o diploma obrigatório tem de acabar"; "A lei não precisa mudar apenas para permitir o aparecimento de novos Oldemários, que são exceções. Também para isso, claro - mas principalmente para melhorar o nosso arsenal numa guerra a cada dia mais complicada".

Conheci Oldemário apenas brevemente no JB - ele, claro, começando a carreira, e eu já cansado, à época com 49 anos de janela - mas tenho certeza de que não se absterá de cumprir seu dever: puxar o pé de Luiz Garcia à noite. O pé, sim, porque o saco é especialidade da vítima.
Xingado por Elpydio 9:46 da manhã

sexta-feira, janeiro 24

Na GloboNews, o Em Cima da Hora das seis da tarde dá a notícia do assassinato do deputado Antônio Valdeci Paiva. O off explica: "o carro do deputado foi cercado por um Gol branco...". Crime organizado é isso aí: com um só carro conseguiram cercar outro.
Xingado por Elpydio 9:17 da tarde

domingo, janeiro 19

O grande Artur Xexéo reserva sua coluna deste domingo à execração pública dos divulgadores. Com (nem tão) fina ironia, escarnece dos assessores que tentam empurrar factóides e garantir publicidade gratuita, perguntando-se "como é que eu vivi até hoje sem saber de tão importante revelação?".

Bem, se esses divulgadores são tão estúpidos, onde estão os que garantem convites e bajulação ao colunista?
Xingado por Elpydio 9:25 da tarde

quarta-feira, janeiro 15

Para desapertar-se da exaustiva tarefa de destruir um jornal, o douto editor-chefe saiu-se com o seguinte texto na primeira página de terça-feira:

O arco-íris e os sonhos
"Em algum lugar sobre o arco-íris os céus são azuis. E os sonhos que você ousar sonhar podem se realizar." A inspiradora canção-tema de O mágico de Oz podia ser lembrada de modo muito especial ontem por quem estivesse de frente para o Congresso, na bucólica, e ainda assim moderna, paisagem de Brasília.

Xingado por Elpydio 12:46 da manhã

terça-feira, janeiro 14

O cartunista Ique, do Jornal do Brasil, estava inspirado no fim de semana. Desenhou a governadora do Rio de Janeiro, Rosinha Garotinho, com uma bolsa furada a tiracolo, deixando um rastro de dólares pelo caminho. O trabalho foi em vão. A charge, que sairia na segunda-feira, chegou a ser diagramada na página, com print final e tudo. Em cima da hora, foi censurada pela direção da casa, que a julgou "pesada demais". Como é bela a liberdade de imprensa...

Xingado por Assis 10:14 da tarde

Uma demonstração de clareza jornalística no Jornal do Commercio de hoje:

Russos deixam Baikonur e lançarão foguetes Angará desde Plesetsk

Xingado por Elpydio 3:18 da tarde

segunda-feira, janeiro 13

Apostando na fé, O Dia anuncia na TV sua nova promoção. A cada duas semanas, quem compra o jornal e paga mais R$ 6,90 leva para casa um maravilhoso CD de Marcelo Crivella. O dinheiro é inteiramente revertido para o Projeto Nordeste, mantido pelo bispo. Espero que a fervorosa parceria não atrapalhe uma eventual cobertura da atuação de Crivella como senador da República.
Xingado por Assis 11:11 da manhã

sexta-feira, janeiro 10

Se o amigo fosse dono de um dos jornalões do eixo Rio-SP, contrataria para dirigir sua redação um direitista radical que, além de ter trabalhado abertamente a favor da Ditadura, assume seu racismo se referindo aos negros como "bichos"? Não? Pois é, meu caro, há quem pense diferente de você.

Xingado por Assis 2:58 da tarde

Engolir a história da seita que anunciou o clone de uma mocinha realmente destrói a credibilidade das páginas de ciência dos jornais (conforme o idoso Phragoso já comentou aqui no início da semana). Mas ainda assim, amigos, vale passar por lá de vez em quando. No Globo de quarta-feira, o título saltava aos olhos:

Jesus teria usado óleo de maconha para curar

Duvida? Então veja o subtítulo:

Prova estaria nas Escrituras

Eu, que sou praticamente contemporâneo daquela época, aprendi que não se deve duvidar do que está nas Escrituras. O Globo não duvidou. Deu até chamada na capa. Todo mundo deve ter visto (talvez até tenha rendido matérias nos telejornais), mas eu só tomei conhecimento do fato no dia seguinte, lendo o comentário do Zé Simão na Folha de S. Paulo. Diga-se de passagem, o assunto cabe muito melhor numa coluna de humor do que num box de ciência.

E por falar na seita que faz xerox de gente, deu ontem no JB:

Bebê clonado pode ser uma farsa

Caramba, será???


Xingado por Assis 12:06 da manhã

quinta-feira, janeiro 9

Coincidência ou não, na mesma página, o jornal anuncia a fusão da Embratel e da Telemar.
Xingado por Elpydio 11:04 da manhã

No Globo de hoje, Oswaldo de Oliveira, o ex-futuro técnico da seleção brasileira, manda um recado aos jornalistas:

Minha palavra não teve crédito novamente. Todo dia eram quatro ou cinco perguntas sobre o mesmo assunto. E colocaram em xeque o que eu falei. Acho bom vocês checarem melhor suas fontes.
Xingado por Elpydio 11:00 da manhã

segunda-feira, janeiro 6

Joey Skaggs especializou-se em uma atividade inusitada: montar farsas de interesse jornalístico para mostrar a imprudência da imprensa. O ativista gaiato já perdeu as contas das entrevistas que deu, sob a pele de diversos personagens, a jornais, estações de rádio e emissoras de TV com histórias como a do esquadrão antigordura e do padre que tinha um confessionário portátil. Skaggs também foi responsável por um dos momentos mais hilariantes do telejornalismo brasileiro: Pedro Bial de quatro, imitando um leão, em busca do orgulho perdido.

Corta para as páginas de ciência dos principais jornais do mundo. Uma seita que cultua extraterrestres, representada por uma cientista com cara de louca, anuncia o nascimento do primeiro ser humano clonado da história. Provas? Nenhuma. Exames, fotos, documentos, depoimentos gravados? Zero. Resultado: manchetes. Morra de inveja, Skaggs.

Nesse caso, no entanto, não faltou cuidado da imprensa. Faltou colhão. Faltou vencer a covardia que cria jornais cada vez mais diferentes na forma e cada vez mais parecidos na mesmice.
Xingado por Elpydio 11:37 da tarde

Enquanto os PMs espancam os adolescentes, O Dia espanca o português.


Xingado por Elpydio 12:32 da manhã

sexta-feira, janeiro 3

Por falar em Renato Maurício Prado, o Globo adotou uma tática um tanto lusitana ao escolher os dias de publicação da coluna. O titular absoluto do jornal, Fernando Calazans, folga às quintas e aos sábados. Defendo a tese de que jornalismo esportivo sem colunista não tem a menor graça, e esperava que o sr. Prado preenchesse essas duas lacunas. Nada disso. Quintas e sábados continuam vazios de opinião (o Panorama Esportivo, no sábado, é informativo; e o Pit Stop, na quinta, só tem Fórmula 1). Enquanto isso, no resto da semana, os dois articulistas batem cabeça em páginas vizinhas e seguem reclamando, entre outras coisas, da falta de habilidade dos nossos dirigentes para montar calendários. Ora, se nem o jornal consegue...
Xingado por Assis 11:29 da manhã

A vida de colunista de esportes do Globo é uma beleza. Na edição de hoje, Renato Maurício Prado conta a fantástica história do mergulhador que foi colhido por um helicóptero de combate a incêndios e acabou lançado sobre uma floresta em chamas. O escriba chega ao requinte de dizer: "A notícia, me garantem, veio da agência Reuters." É, realmente, uma aventura e tanto... relatada pela primeira vez, via e-mail, em 1996.

E, claro, nunca aconteceu.
Xingado por Elpydio 9:46 da manhã

Powered by Blogger

 

Assis Gutenberg e Elpydio Phragoso mostram que a imprensa brasileira não evoluiu muito no último século.

E-mails educados para: assisgutenberg@bol.com.br
elpydiophragoso@yahoo.com

Arquivo Morto
current